terça-feira, 30 de outubro de 2012

PARABÉNS!!! Mas qual a comemoração?

Dia 30 de outubro, mais uma data qualquer no calendário?! Enganou-se, este é o dia do Designer de Interiores, aquele profissional que parece a Fada Madrinha, opera milagres na sua residência ou comércio. Parabéns aos companheiros de jornada, mas também à clientela pela confiança em nosso trabalho, sem vocês, queridos clientes, seríamos uma Fada sem varinha de condão!
 
 
 
 
 

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

Com o tempo ruim todo mundo também dá bom dia.


Dizem que o amor verdadeiro não se compra, pois eu comprei e foi por meio da seção de Classificados do Jornal, há quase 10 anos, final de 2002. Circulei o anúncio que piscava para mim, marquei o encontro e, com a ansiedade me corroendo, respirava os dias, horas, minutos e segundos, até que chegou o momento. Dentre os 11 filhotes de Labrador, a paixão fulminante foi pela mais roliça e com leve desbotado no nariz. Esse presente de amor embalado em pêlo, num curto prazo apresentou um vício oculto, um defeito de fabricação chamado displasia coxofemoral, doença hereditária e recessiva caracterizada pela má formação da articulação coxofemoral, mas é um ser vivo, com sentimentos, não um eletrodoméstico ou um sapato, e a amei “apesar de” com tamanha intensidade ou mais. Alguém deve pensar: ”Por que não devolveu a cachorra e pegou o dinheiro de volta?” e eu pergunto: Se fosse seu filho deixaria de amá-lo por ser portador de má formação? O abandonaria pela deficiência congênita? Não? Então, para mim era uma filha que andava de quatro, também atravessei noites acordada pelo choro, afinal, vir ao mundo, passar pela agressão do ar entrando nos pequeninos pulmões e depois ser separada da mãe deve ser, no mínimo, compreendido. Do mesmo modo alimentei, dei carinho e eduquei! Não era apenas um cão!
Ao lado dela vivi os melhores e os piores momentos, recebi companheirismo, atenção, carinho, cuidado, amor incondicional, alegrias, isso tudo sem cobrança, até que o ciclo da vida atingiu seu desígnio: nascemos para morrer. A doença mais amaldiçoada invadiu nossas vidas, interrompeu nossa história, destruiu a esperança e sambou no nosso amor, com uma marchinha fúnebre mesquinha e partiu ao meio meu coração arrebatado. Meu peito arde e por isso, hoje, não falarei de design, neste dia 22 de outubro de 2012, meu anjinho canino completaria 10 anos e nada me machuca mais. Segundo a música “Palavras”, de Gonzaguinha, “Cantar nunca foi só de alegria, com o tempo ruim todo mundo também dá bom dia!” e, por isso, nesse instante, deixo de lado as postagens belas e humoradas, escrever nem sempre é por encanto e contentamento. Desculpem!
 
"A morte não é nada.
Eu somente passei
para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês,
eu continuarei sendo.

Me dêem o nome
que vocês sempre me deram,
falem comigo
como vocês sempre fizeram.

Vocês continuam vivendo   
no mundo das criaturas,
eu estou vivendo
no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene
ou triste, continuem a rir
daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi,
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza.

A vida significa tudo
o que ela sempre significou,
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora
de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora
de suas vistas?

Eu não estou longe,
apenas estou
do outro lado do Caminho...

Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi."
 
(Santo Agostinho)
 
 
 
 
 
 22 de outubro de 2002
  14 de outubro de 2012 
 
 
SAUDADES...


terça-feira, 9 de outubro de 2012

Bruna vai com as outras!

SIM! Mergulhei na onda, a propagação me alcançou e submergi à paródia do Keep Calm and Carry On. Mas você conhece a origem desse pôster? Abaixo vídeo que relata sua história, imagem cartaz original e as versões interessantes para o nosso blog.