sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Verde, quero ver-te!

A menos que você more naquela casa muito engraçada que não tinha teto, não tinha nada, descrita na música de Vinicius de Moraes, dá pra ter um verdinho no seu APERTAmento. Sim, pessoa! Essa postagem é para você que vive em pequenos espaços, faltam horas no seu dia, mas sonha em ter um jardim! A receita para “verdejamento” é simples: escolha plantas com adaptação para ambientes internos, fácil cultivo e poucas regas. Peça orientação quando for comprar sua plantinha. 

E quanto à falta de espaço? Sigam-me:
  • P-E-N-D-U-R-E! Mesmo que o chão e as paredes acabem, ainda tem o teto.

(Foto Casa Vogue)
Simpatizou com a ideia? A Galho faz uns suportes bem bonitos e personalizados. Confira na postagem Nó até em pingo d'água!. 

  • ABUSE DAS SUPERFÍCIES: mesa lateral, mesa de centro, mesa de jantar, buffet, aparador, estante, rack, prateleira, banquinho, criado-mudo, cômoda, caixote... Enfim, é plano? Então bote o verdinho lá!

(Foto BLOGLOVIN’)

  • SUPORTES: Dê uma volta pelo passado: lembra dos suportes de metal cheios de rococós que existiam na casa da vovó? Então... Agora eles foram repaginados, estão de roupa nova. Diferentes alturas traz movimento, quebra a monotonia e ocupa aquele cantinho mal aproveitado. 

Suportes da marca Selvvva.


(Foto Casa Vogue)


Li alguns estudos demonstrando que as plantas melhoram a qualidade do ar, consequentemente, ajudam a prevenir irritações nos olhos, problemas respiratórios, dores de cabeça e podem aumentar sua produtividade. Como comprova o edifício comercial Paharpur Business Center que utiliza plantas para purificar o ambiente, sendo considerada a construção mais saudável em Nova Deli. Por isso, resolvi colocar plantas no quarto: 



Porta Velas Cubo da Blokk Concreto. Veja mais na postagem "Caso CONCRETO de amor!". 

Vaso Octo da Blokk Concreto. Caso você queira aprender a fazer o abajur da foto: "FAÇA VOCÊ MESMO: Abajur de Garrafa". Postagem mais visitada, a number 1 deste humilde Blog. 

Suporte de madeira Ipê de reaproveitamento executado pelo Edson com muito carinho e agilidade: missão dada, missão cumprida, parceiro! Se quiser fazer um, neste LINK tem um tutorial.

A verdosa é a "Sansevieria trifasciata Hahnii", vulgo Espadinha, Espada-de-são-jorge-anã. Essa é uma das mais recomendadas para melhorar a qualidade do ar. Não requer muito cuidado, como poda e adubação. Ou seja, extremamente simples cultivá-la, tipo "não morre nem matando", meio "Highlander", quase uma guerreira imortal! MAS... Tome cuidado: tóxica para crianças e animais.

♥Agradecimento especial ao Edson Mendonça pelos suportes de madeira. Pedi num dia, noutro estava pronto. É muita eficiência!

Edson Mendonça trabalha com tapeçaria, reforma e faz estofados sob medida.
Entre em contato: (18) 99622-6618 | (18) 99736-5969.



quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Vote em MIM!

Imagem do Pixabay

Depois de relembrar discursos políticos, suas frases genéricas e de efeito, escrevi o meu:

Meu povo e minha pova! É com muita satisfação que aqui estou, verdadeiramente, representando os desejos dos clientes da MRV neste projeto. Minha prioridade foi lutar pelo resgate da esperança, dando uma vida digna a todos. Por isso, minha gente, venho humildemente pedir seu voto, pois trabalhei de forma firme para solucionar os problemas do cotidiano. Caso eu seja eleita, quero dizer que estive sempre ao lado de seus interesses, cumprindo meu dever, honrando seu voto e valorizando seu dinheiro. Vote em Bruna, projeto "Meu Refúgio", página 12!

Deixando as brincadeiras de lado... fiz das tripas coração para projetar espaços confortáveis, funcionais e agradáveis ao olhar com um orçamento extremamente restrito. Pesquisei muito para adequar o melhor custo/benefício e como incluir a sustentabilidade. Sei o que é lutar para personalizar um lar, não nasci em berço de ouro. Espero que meu projeto faça alguém feliz e, se eu conseguir provocar esse sentimento, esse alguém escolha meus desenhos!


  • Para analisarem as imagens, veja os princípios que nortearam este projeto, exigências da MRV:

  • Perfil dos Clientes MRV (público-alvo):
■ 88% deles estão comprando seu 1º imóvel;
■ 57% são mulheres e 43% homens;
■ 70% deles são jovens, entre 21 e 35 anos;
■ 61% são solteiros e 29% são casados;
■ 43% têm ensino superior, 12% têm ensino superior em andamento e 40% têm ensino médio;
■ 62% têm renda comprovada de até 6 (seis) salários mínimos.

Escolhi sala de estar integrada com a cozinha por meio de balcão + Home office:





Home Office + espaço para leitura + quarto de hóspedes: acomoda duas pessoas (Bicama).

Agora é só votar! A escolha dos vencedores será feita exclusivamente por Clientes MRV, mas... se gostou do projeto e conhece algum cliente MRV, compartilhe! Fico gradicida pur dimái!

"Para votar, os Clientes MRV deverão acessar a página da internet https://relacionamento.mrv.com.br (“Portal de Relacionamento MRV”) ou o site do concurso e fornecer o número de CPF como login e digitar a senha que já utilizam para acesso à área restrita do cliente.
Os projetos serão avaliados pelos Clientes MRV no período compreendido entre 00:00h de 10.08.2017 e 18:00h de 10.09.2017."

Dancinha da Vitória porque vou ganhar...



sexta-feira, 21 de julho de 2017

Caso CONCRETO de amor!

Arte da BEM BONITO.

Sobre artesanato, às vezes ouço: “Bonito, mas é muito caro.” Realmente, o amor não é produto que se pechinche, não é trabalho escravo, não é reproduzido em série por máquinas, não é precisão, não é vulgar... É único. E fiquem tranquilos, pois há promoção e ofertas no feito à mão: o artesão promove afeto e oferta tempo, dedicação, uma entrega que não tem preço. Os cifrões existentes são para custear matéria-prima, subsistência e aperfeiçoamento, seu trabalho é a arte e só quem trabalha de graça é o relógio. Ou você, que gosta de colocar preço no trabalho alheio, trabalha de graça? Uma coisa é não possuir verba para adquirir, outra é desdenhar...

Depois de tanta revolta (preguiça desse mundo), pós-desabafo, falarei de coisas muito mais que demais, daqueles frutos que mãos + corações são capazes de colher: peças em concreto. A Blokk Concreto e o artista Jorge Emiliano, ambos moradores da terra com nome de lanche (Bauru), ressignificaram este material altamente utilizado na construção civil. Agora chega desse léro-léro e vamos deixar as fotos falarem, minha gente!


Vamos começar por ordem alfabética, "B" de Blokk:
  • Blokk Concreto




Curtiu? Eles possuem um CATÁLOGO cheio dessas bonitezas. Para adquirir é só entrar em contato pelo INSTAGRAM ou pelo e-mail: oi@blokk.com.br. Eles respondem rapidinho, na maior simpatia! 

Agora vamos falar do arteiro:
  • Emiliano




Essa pessoa já é figura carimbada nesse Blog, já escrevi sobre esse ser multitalento. Emiliano domina várias técnicas artísticas, só clicar no "AQUI" e conferir. Agora voltando ao cimento, através do INSTAGRAM ou FACEBOOK, você pode escolher seu lindo vaso e entrar em contato com o artista arteiro. Eu já escolhi os meus: 

Gravura e vasos do Emiliano. Os vasos são entregues com as lindinhas das suculentas. 

Pássaro de Concreto, Vaso Octo e Porta Velas Cubo, tudo da Blokk Concreto. No lugar das velas coloquei suculentas plantadas em cápsulas de café. Nunca antes nesse país vi reciclagem mais encantadora pra essas cápsulas. Comprei as minis fofolets verdejantes no Ceasa de Bauru, Loja Garden Sol, Box 2.  


sexta-feira, 9 de junho de 2017

Senta que lá vem a história...


A história principiou quando o substantivo deu lugar ao verbo. Nessa narrativa o substantivo feminino “arquitetura” foi excluído do enredo e sucedido pelo verbo “arquitetar”. E, como todo bom verbo, precisou de um agente, de alguém que praticasse a ação: os hansenianos. Esses, banidos do convívio em sociedade, marginalizados pela ignorância, foram compelidos a arquitetar novos planos, pois sonhar era impraticável. 
Por sofrerem com o preconceito ao longo do tratamento e após a cura, mesmo não transmitindo mais o bacilo, projetaram um pequeno vilarejo cuja prioridade era a funcionalidade dos ambientes, eliminando, assim, ornamentos e qualquer estilo arquitetônico, já que o foco estava em conceber um lar para viverem em paz.
Ano passado fotografei algumas dessas construções, elas ficavam próximas ao Instituto Lauro de Souza Lima, em Bauru/SP, bem distante da cidade, imagens logo abaixo. Hoje já não é possível encontrá-las, foram demolidas. Caso tenha interesse, a história permanece através do MUSEU do referido Instituto, antigo asilo-colônia Aimorés, local em que os doentes eram internados e isolados compulsoriamente até a década de 60.












No vídeo a seguir, a história do Asilo-colônia Aimorés, futuro Instituto Lauro de Souza Lima, atualmente referência no tratamento da hanseníase.


Informe-se sobre o contágio e tratamento, a pior doença é a ignorância e seu sintoma o preconceito.

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Pé na COZINHA!

Imagem site pixabay

Cozinha é ponto de encontro entre quem coze e quem come. Nela o cozinheiro destina seu tempo para suprir as necessidades do corpo e da alma dos degustadores. Cozinhar é uma forma de amor. Por isso, esse é um dos meus cômodos preferidos. Além de ser comilona e desbravadora "profissional" de sabores, penso que não há nada mais acolhedor que comer bem ao lado de quem nos quer bem. Uma verdadeira fortuna!

Imagem pixabay


Nesse espaço amado acontece o casamento perfeito: o cozinhar contrai matrimônio com o receber. Dedicar tempo selecionando toalha, guardanapos, copos e taças, louças e talheres, faz parte desse enlace. Uma refeição deliciosa faz jus a esse ritual de apresentação. E para ajudar os pilotos de fogão a manter essa aliança, vou mostrar o que a MARTYE´S PRESENTES tem. Sigam-me!











O que é que a Martye's tem? Tem para todos os gostos e bolsos: da porcelana à cerâmica, do cristal ao vidro, da prata ao inox, do luxo ao dia a dia, do caro ao barato. Tem graça como ninguém! Chega lá, meu povo! 

❤ Martye's Presentes:
  • Rua Araújo Leite, 37-17. Bauru/SP. (14) 3227-7631.
  • Rua Plínio de Godóy, 74. Piratiniga/SP. (14) 3265-2537.
  • Facebook
  • Instagram

As tolhas rasgadas e as louças trincadas que me perdoem, mas beleza é fundamental! E digo mais... beleza, nesse caso, se põe à mesa!